segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

HISTÓRIA DA MÚSICA GOSPEL:JAIR PIRES


 
Quem não ouviu falar de Jair Pires, basta somente olhar ao longo dos anos e buscar informações nas igrejas que sempre haverá entre um grupo alguém que cresceu ouvindo Jair Pires ou que seus pais sempre cantavam suas belas canções seja de "Jair e Hosana; Os Galileus (Jair e Homero) ou Jair Pires (solo)".
Podemos dizer que Jair Pires é um marco na história da música evangélica nacional. Formou dupla, durante anos, com a cantora Hosana e seu irmão Homero Silva com Os Galileus, deixando um vastíssimo repertório de obras musicais conhecidíssimas, tais como,Alma cansadaCanta meu povoA vida do crenteAlguém me tocouCristo é meu amigoQue coisa lindaQue bom seriaEstrada de espinhosQue maravilha, O dever do Crente, Jesus é meu, To Contigo, O Pecado não doi. Todas foram muito executadas mas uma tornou-se um inesquecível, que foi a canção Alma cansada, desde seu lançamento nos anos 60, que rompeu nossas fronteiras alcançando notoriedade inclusive em outros países.
O sucesso de Alma cansada, não se credita a autoria de Alma cansada a Jair Pires, o que é lamentável, havendo esse reconhecimento somente nas cifras disponíveis na net das músicas da cantora gaúcha Mara Lima.
Depois de desfeita a dupla com Hosana – a cantora é domiciliada no Espírito Santo, em Vitória, onde continua em atividade – Jair Pires juntou-se a seu irmão Homero Silva, autor e compositor de algumas composições da dupla Os Galileus, gravando alguns LPs pela antiga gravadora Bandeira Branca, Doce Harmônia, Desperta Brasil, Celeste, Unisom, Som e Louvores. contendo as músicasVamos cultuarO pecado não dóiO nosso Deus está aqui e Eu preciso de Ti.
Após a fase de Os Galileus, o incansável Jair Pires embrenhou-se na estrada como cantor solo, ainda pela Bandeira Branca, marcando época com Plantando amor (O chão só dá se a gente plantar, se a gente não planta o chão não dá...).
Na década de noventa alguns fatos (como se isto fosse novidade) marcaram ainda mais a vida musical do Jair Pires. Um deles foi o estrondoso sucesso alcançado por Shirley Carvalhaes, sua amiga pessoal, com a gravação de Bate coração, dele, pela multinacionalWarner Music, faixa inserida no disco Quero te adorar, de Shirley.
Quando as rádios evangélicas pouco executavam as canções de Jair & Hosana, d’Os Galileus e do cantor sozinho, Jair Pires surge como um furacão nas rádios com os trabalhos O homem rico e Folha seca. As músicas eram tão fortes que mesmo sem a tutela de uma gravadora na produção executiva o público cantou muito Eu comparo a vida de um homem sem Deus como a folha seca caída no chão... Jair Pires gravou (solo, dueto e grupo) 70 discos.
No último dia 12  de março de 2009 por volta das 18:hs, o cantor Jair Pires da Silva, veio a falecer.
Jair Pires esteve vitimado por um AVC no início de 2007, e no mesmo ano ocorreu um acidente automobilístico em Parada Modelo - Guapi Mirim estado do Rio, vindo assim agravar sua saúde, transferiu-se do interior de São Paulo para Região Serrana do Rio de Janeiro afim de realizar seu tratamento de recuperação  onde atualmente residia, com o passar dos tempos Jair Pires vinha sentindo fortes dores na cabeça vindo assim a realizar uma cirurgia para retirada de um coagulo de sangue no cerebelo, tivera que ser submetido ao Coma Induzido por uns 15 dias para uma recuperação lenta e sempre acompanhada por familiares e pastores e admiradores e logo depois vindo falecer.
O sepultamento deu-se no Cemitério de Edson Passos (Jardim da Saudade), na manhã do dia 14 de março de 2009, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. onde foi celebrado por seu irmão Homero Silva com a participação de vários pastores, cantores, irmãos evangélicos e amigos.
Fonte: http://ednaldobreves.blogspot.com.br/2010/05/morre-o-cantor-jair-pires-12-de-marco.html