terça-feira, 15 de março de 2016

CANDIDATOS POLÍTICOS CRISTÃO E A COSMOVISÃO DA IGREJA CRISTÃ

   Tempos atrás escrevi sobre a questão da participação de pastores no cenário político esclarecendo muitos equívocos comuns dessa cosmovisão. Hoje quero falar sobre outros posicionamentos. Primeiro é valido um cristão protestante votar só em evangélicos apenas? Essa questão passar por uma falta de noção grande de pessoas pouco politizadas que fazem e defendem isso. O Cristão não é chamado para a prioridade de sua vida ser um agente político.Seu chamado é para pregar esse evangelho, fazer a diferença  na vida do próximo e do mundo.Eleger uma pessoa apenas para defender sua ideologia é egoísta e não é o propósito honesto de qualquer político.O político é eleito para lutar pelo bem comum, não importante a posição ideológica, racial, sexual ou financeira da comunidade. O político não é eleito para fazer da tribuna um púlpito de sua fé. Por estar razão um crente verdadeiro não ambicionar chegar lá com esses propósitos. A segunda questão é sobre o apoio de certas igrejas para políticos. Isto é horroroso no ponto de vista ético e transforma a igreja em um curral eleitoral. Denominações sérias e tradicionais não permitem políticos em seus púlpitos nem pedem votos a seus participantes. A igreja do Senhor defende a liberdade eleitoral de cada membro. Por fim uma igreja séria não troca favores em troca de votos. Um grande exemplo disso é a separação do Estado da Igreja que existe nas denominações Batistas originais e ligadas a Convenção Batista Brasileira a prática de vender suas ovelhas por votos . Jamais igrejas que vivem sob essa tutela têm ou são orientadas a praticarem políticas para candidatos cristãos. Ainda existem outras questões mais tratarei em uma próximo post onde falarei sobre o não envolvimento político.

YNDREWS FILLLIPH