sábado, 30 de abril de 2016

POUCAS VAGAS NÃO É RAZÃO PARA VOCÊ NÃO FAZER CONCURSO

Para quem já andava ‘desacreditado’ e ‘sem paciência’ eis que foi publicado o edital do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Desde a semana em que saiu e, confesso até hoje, tenho aberto minha caixa de emails, facebook e todos os canais que disponibilizo para os estudantes e me deparo com mensagens de candidatos frustrados com o número de vagas: 21 imediatas. E, para acalmar os ‘ânimos’ do pessoal, já falo de pronto que: não olhem para esse detalhe! Como eu sempre digo, você precisa de uma vaga e é por ela que vai lutar. E nada melhor do que olhar para o histórico da instituição em relação a seus concursos. Pra se ter uma ideia o MP-RJ tem o costume de realizar muitas contratações durante o prazo de validade de seus concursos. Em 2006, foram 281 vagas e 1.049 classificados convocados durante o prazo de validade. Em 2011, no último concurso, aberto que teve o prazo até o fim do ano passado, foram 155 vagas imediatas e 1.052 convocados, conforme já divulgado pela Folha Dirigida. Por essa análise, podemos prever que o MP-RJ poderá chamar em torno 800 a mil candidatos classificados.
 
Sabe qual é o problema? O coleguinha! O coleguinha sempre vai lhe puxar pra baixo e, você, vai acabar indo na ‘vibe’ ruim dele. Mas, cá pra nos, esse coleguinha estará fazendo o concurso, viu? Então, faça a mesma coisa que ele: ‘meta as caras’ nos estudos!
 
Agora, leia atentamente o edital, pois você precisa saber a qual ou quais cargos poderá concorrer, pois existem restrições. Por exemplo, ambos os cargos de analista, que requer nível superior, existem graduações específicas para cada um. OU seja, não serve para qualquer graduação. Agora, se você tem nível superior, mas não se enquadra no perfil exigido para os cargos, faça o de técnico administrativo ou de notificações que exige nível médio completo e tem uma excelente remuneração, acima de 5 mil reais. Tá bom pra começar? Ah, sim, se você se encaixar, tanto no perfil do cargo de nível médio quanto no de superior, poderá fazer as duas provas, pois os horários são em turnos diferentes.
 
Agora, é hora de quem já estava no ritmo tratar as novidades e trabalhar muitas questões para disparar na frente. Quem inicia os estudos, deve fazer a conjugação de resumo teórico com questões, pois o treinamento vai ajudar a acertar as arestas das dificuldades. Treine muito pela banca FGV para se adaptar ao estilo dela.
 
Bons estudos e rumo à aprovação! 
    FONTE: FOLHA DIRIGIDA