domingo, 13 de julho de 2014

NOVAS INSCRIÇÕES PARA PM DA PB


A assessoria de comunicação da Polícia Militar da Paraíba (PM-PB) informou na última terça feira, 1º de julho, que serão reabertas as inscrições para o concurso que visa preencher 600 vagas para Polícia Militar e Corpo de Bombeiros da Paraíba. Além das 55 mil inscrições já homologadas, as novas serão aceitas deste sábado, dia 5 até o dia 13 de julho no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), organizador. O pagamento da taxa no valor de R$70 deve ser feito até o dia 14. O prazo para pedido de isenção é nos dias 5 e 6 de julho.

O concurso já conta com 55.123 inscritos e oferece 600 vagas, sendo 520 para a polícia militar e 80 para o corpo de bombeiros. É exigido nível médio de escolaridade e as oportunidades são para ambos os sexos. As remunerações podem chegar a R$3.573,62, sendo R$2.048,16 de vencimento e R$1.025,46 de adicional de plantão extra. De acordo com a Polícia Militar, não haverá alteração no cronograma e a realização da primeira fase de avaliação está prevista para 10 de agosto, nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras. O concurso contará com cinco fases de avaliação e recursos serão aceitos até dois dias úteis a partir da publicação do resultado de cada uma. A validade do concurso é de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.

A intervenção ocorreu pois os candidatos formularam uma representação reclamando de insegurança em relação à ausência de data para o ato de matrícula nos cursos de formação, o que define o limite de idade. De acordo com o edital, os candidatos devem completar no ano da matrícula do curso, no mínimo, 18 anos e, no máximo, 30 anos de idade, porém a data dos cursos não estava especificada no mesmo, o que gerou o desentendimento. O TAC definiu que 2014 será o ano base para limite de idades e convocação para os cursos de formação até o final de dezembro. O candidato deve ficar atento a este fato, pois uma multa diária no valor de R$ 5 mil reais será aplicada se tal regulamento não for cumprido. A decisão foi estabelecida por um Termo de Ajustamento de Conduta entre a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros com a Promotoria do Patrimônio de João Pessoa.

FONTE :FOLHA DIRIGIDA